Qual a importância de realizar exames médicos periódicos na minha empresa?

A realização de exames médicos periódicos nas empresas não é só uma medida de segurança antes da contratação de um funcionário, mas também um direito assegurado ao trabalhador e que está previsto na legislação. Sendo assim, a empresa está investindo na saúde do empregado e, da mesma forma, se protegendo de processos trabalhistas em casos de demissão.

5 programas de medicina do trabalho que são obrigatórios por lei

x-programas-de-medicina-do-trabalho-que-sao-obrigatorios-por-lei24284-870x400.jpg

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), por meio da Convenção 161/85, ampliou o conceito de medicina do trabalho, permitindo que a proteção ao trabalhador não fosse apenas individual, mas também coletiva. Esse instrumento legal embasou a edição de diversas normas regulamentadoras que estabelecem programas e medidas de controle visando minimizar os riscos à saúde, à integridade física e psíquica dos empregados no ambiente de trabalho.

Graças a essas normas e também à CLT, empresas que atuam sob as leis trabalhistas estão obrigadas a implementar programas de controle e prevenção com ações diretas sobre o meio ambiente da empresa, minimizando, assim, os riscos da atividade.

Se você quer entender como funciona cada um desses programas, continue acompanhando nosso post!

PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

Todas as empresas que adotam o regime da CLT estão obrigadas a implementar o PCMSO, independentemente do seu porte ou atividade. Regulamentado pela NR7, o PCMSO é um programa voltado à definição de procedimentos e condutas em função dos riscos das atividades às quais os empregados estão expostos. A finalidade deste programa é prevenir, detectar, monitorar e controlar possíveis danos à saúde do empregado.

PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

A legislação de segurança do trabalho considera riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos presentes no ambiente de trabalho que podem apresentar perigo ou ameaça. Para que seja considerado como um fator de risco ambiental, é necessário mais do que a presença desses agentes no meio ambiente, é preciso que estejam em concentrações pré-determinadas e o tempo de exposição do trabalhador também conte com um limite máximo.

Com o objetivo de prevenir esse tipo de risco, a legislação estabelece mais um programa obrigatório, o PPRA, que visa definir uma metodologia de ação que garanta a preservação da saúde e a integridade dos empregados em razão desses riscos presentes no ambiente de trabalho.

Assim como o PCMSO, o PPRA também é obrigatório para empresas que atuam no regime celetista. Porém, vale destacar que a legislação é muito ampla com relação ao PPRA, o que significa que muitas empresas são obrigadas a fazê-lo.

No entanto, com esse alto número de empresas, a fiscalização acaba não atuando de forma uniforme e rígida. O preço por não atender a legislação, no entanto, é alto. A organização pode sofrer sanções como multas e até a suspensão de suas atividades.

PCMAT – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção

Trata-se de um programa que estabelece diretrizes e condições de segurança no trabalho especificamente para obras da construção civil. A legislação que trata sobre esse programa é a Portaria 3214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego, bem como a NR18.

O objetivo do PCMAT é assegurar a integridade física e a saúde do empregado por meio de ações preventivas. Esse programa, portanto, visa antecipar os riscos da atividade da construção civil. Assim como o PPRA, o PCMAT exige, na sua elaboração, a aplicação de métodos e técnicas que sejam capazes de reconhecer, avaliar e controlar os riscos através de medidas de proteção tanto coletivas como individuais.

LTCAT – Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho

Não se trata de um programa, mas sim de um laudo que avalia de forma aprofundada as condições de insalubridade e periculosidade no ambiente de trabalho. Esse laudo, no entanto, não é um documento meramente descritivo e deve propor medidas que visem controlar os agentes de insalubridade e periculosidade visando eliminá-los. O LTCAT é uma exigência do INSS para a concessão de aposentadorias.

PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário

Esse documento é individual e de uso exclusivo do INSS, porém, deve ser mantido à disposição do trabalhador. No PPP fica registrado todo o histórico de atividades desenvolvidas pelo empregado na empresa, dados administrativos e resultados do monitoramento do ambiente de trabalho.

Para garantir que todas as leis sejam cumpridas e minimizar os riscos de acidentes na sua empresa, é fundamental contar com uma prestadora de serviços de segurança e medicina no trabalho. A SST está a 13 anos no mercado e tem experiência comprovada.

Sua empresa realiza os programas e atividades que visem cumprir a legislação? Você tem dúvidas sobre os programas obrigatórios? Deixe seu comentário!

7 benefícios em oferecer plano de saúde para funcionários

plano_de_saude_funcionarios-640x400.jpg

Você conhece algum funcionário que não conta com um plano de saúde hoje? É cada vez mais comum esse benefício ser oferecido por empresas, como uma maneira de agradar o funcionário e aumentar a qualidade de vida desses indivíduos, especialmente para a sua rotina de trabalho.

Se você ainda não oferece esse benefício para sua equipe e gostaria de conhecer as vantagens de fazer esse investimento, confira este artigo!

Pessoas saudáveis trabalham melhor

Não é segredo para ninguém que a qualidade da saúde de um indivíduo reflete, de maneira significativa, na sua produtividade durante a jornada de trabalho. Por esse motivo, oferecer um plano de saúde para seu funcionário é uma maneira de diminuir os riscos de desenvolvimento de doenças que possam comprometer a capacidade e a produtividade de uma equipe. Assim, você ajuda o empregado a aumentar suas possibilidades de acompanhamento médico ao longo da vida.

Aumento da proteção e segurança da saúde do funcionário 

Funcionários assegurados por um plano de saúde estão mais protegidos contra o desenvolvimento de doenças crônicas e agudas, já que criam o hábito de visitar médicos e tratar sintomas com uma frequência maior.

O aumento da proteção à saúde do funcionário é um grande benefício para a empresa, pois seus empregados terão um menor risco de desenvolver problemas de saúde no ambiente de trabalho, o que pode evitar problemas com a produtividade da equipe.

Benefício que sai barato para o trabalhador

Seu funcionário vai, de uma maneira ou de outra, procurar a cobertura de um plano de saúde para garantir a manutenção da sua qualidade de vida e de sua família. Esses planos, quando realizados individualmente, são muito caros e podem comprometer parte do salário do colaborador. Por esse motivo, quando oferecidos como um benefício da empresa, o valor que é repassado ao funcionário é simbólico, refletindo muito menos no seu salário mensal.

Essa situação pode aumentar a satisfação do funcionário coberto por um plano empresarial e, ainda, aumentar o valor real do seu salário.

Garantia de comodidade ao funcionário

Quando o funcionário está coberto por um plano de saúde, ele provavelmente sabe em quais hospitais pode ser atendido e quais médicos podem ser procurados por ele, em um momento de problema.

Essa comodidade é extremamente benéfica para o funcionário e para a empresa, já que traz mais segurança e tranquilidade ao funcionário que apresenta algum problema de saúde e precisa se ausentar momentaneamente do seu local de trabalho.

Extensão para a família é um bônus

A grande maioria dos planos de saúde oferecidos por empresas garantem a extensão da cobertura para os membros da família, aumentando a satisfação do funcionário que recebe esse benefício.

Para a empresa também é beneficiada ao trabalhar com um funcionário mais tranquilo em relação a saúde dos seus familiares, já que ele terá menos distrações e preocupações durante a sua rotina de tarefas — sabendo que todos eles estão bem cobertos por um bom plano.

Tendência no mercado atual

Você quer se igualar às outras empresas do seu setor, com relação aos benefícios oferecidos aos colaboradores? Então contar com um plano de saúde para funcionários é indispensável, já que essa é uma tendência cada vez mais natural no mercado de trabalho atual.

Para não perder bons funcionários para outras empresas que oferecem esse benefício, garanta um contrato com um bom plano de saúde para sua equipe!

Serviço complementar ao cuidado com a saúde ocupacional

O plano de saúde atua como um excelente serviço complementar para o trabalho da equipe de saúde ocupacional. Quanto mais cuidados com a saúde seus funcionários têm, menos problemas serão detectados pela equipe de saúde ocupacional que atende sua empresa, aumentando a qualidade do trabalho realizado por todos e, consequentemente, a produtividade dos seus colaboradores.

Você oferece plano de saúde para funcionários na sua empresa? Consegue visualizar os benefícios desse auxílio para sua equipe de colaboradores? Deixe seu comentário sobre o assunto!

Saiba por que a medicina do trabalho é importante para a sua empresa

A medicina do trabalho é uma especialização médica de extrema importância para a saúde e o bem-estar dos trabalhadores. É ela que cuida das mulheres e dos homens durante sua jornada de trabalho, evitando danos à saúde dos funcionários de uma empresa. Outro papel importante dessa medicina é prevenir acidentes de trabalho recorrentes nas empresas de qualquer porte. Mas, como a medicina do trabalho pode ser importante para o dia a dia dos funcionários de uma empresa?

Quais são as doenças mais comuns que afastam os funcionários?

A saúde do trabalhador é uma área que preocupa não somente o funcionário que fica debilitado como também a empresa, que sofre com as consequências de queda de rendimento e produção do indivíduo. Por esse motivo, o empregador deve estar sempre preocupado em garantir uma melhor qualidade de vida e condição de trabalho para o indivíduo, além de oferecer todas as possibilidades para que o colaborador tenha um acompanhamento integral do seu quadro de saúde. Alguns tipos de doenças são mais comumente encontradas em funcionários, e a grande maioria delas é capaz de afastar esse indivíduo por alguns dias ou até meses, a depender da gravidade do quadro. Tendo em vista tais circunstâncias, é preciso ter atenção e cuidado redobrado com algumas situações clínicas. A seguir, apresentaremos as doenças que mais afastam funcionários do ambiente de trabalho.

Como a medicina do trabalho deve atuar em caso de dependência química?

Quando falamos de problemas com dependência química no ambiente de trabalho, muitas pessoas acreditam que essa situação está muito distante de suas realidades, bem como de seus colegas. A verdade, entretanto, não é essa. É cada vez maior o número de funcionários de diversas empresas, em várias áreas de atuação, que se afastam de suas atividades por apresentarem problemas com algum tipo de droga lícita ou ilícita. Esses quadros de dependência química podem estar relacionados a dificuldades na família, rotinas cada vez mais estressantes e até mesmo com problemas financeiros enfrentados pelo trabalhador, que usa a droga como uma válvula de escape.

Quais são os direitos trabalhistas da mulher que engravida?

Gravidez de funcionárias sempre gera dúvida entre empregadores, já que são vários os direitos trabalhistas da mulher grávida. Até quando ela deve trabalhar? Quais são as condições do serviço prestado durante a gravidez? A quanto tempo de licença-maternidade ela tem direito? E as contribuições previdenciárias e recolhimento, como ficam? Como se perceber, são várias as perguntas. Confira a seguir as respostas para esses e outros questionamentos que uma empresa pode ter: