5 motivos para investir na prevenção de riscos no trabalho

A segurança do trabalho é um assunto que deve ser constantemente discutido entre empregadores e funcionários. Afinal, seu principal objetivo é manter a integridade dos funcionários e realizar a prevenção de riscos e de acidentes laborais. No contexto organizacional, a prevenção consiste no desenvolvimento de medidas que buscam eliminar ou diminuir qualquer agente ou situação de risco no ambiente de trabalho.

Como reduzir o índice de absenteísmo na minha empresa?

Absenteísmo é a palavra que indica a situação em que o colaborador deveria estar no ambiente de trabalho, mas não está, seja por falta (justificada ou não) ou atraso. Além de trazer muitos problemas para a corporação, como redução da eficiência e produtividade, um elevado índice de absenteísmo pode ser indicador de que alguns processos da empresa estão deteriorados.

Afinal, o que realmente é a Segurança do Trabalho?

afinal-o-que-realmente-e-a-seguranca-do-trabalho23816-870x400.jpg

É de conhecimento geral que no ambiente de trabalho existem várias situações suscetíveis de provocar acidentes. Já listamos aqui quais são os principais programas de segurança e saúde no trabalho que podem ser adotados e a importância de palestras e treinamentos. Mas, afinal, o que realmente é a Segurança do Trabalho?

Ela atua na prevenção dos acidentes do trabalho através da adoção de medidas que visam minimizar e controlar riscos no ambiente de trabalho.

Quais são os objetivos da Segurança do Trabalho?

É fundamental investir em Segurança do Trabalho para aumentar o nível de conscientização dos trabalhadores. Seus principais objetivos são:

  • Minimizar e prevenir os acidentes e doenças decorrentes do trabalho;
  • Proteger a integridade e a capacidade de trabalho do funcionário;
  • Melhorar as relações humanas no trabalho.

Por quem ela deve ser feita?

A equipe de Segurança do Trabalho forma o SESMT (Serviço de Segurança Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), que é constituído por médico, enfermeiro, técnico de segurança e engenheiro.

Abaixo listamos as principais atividades dos profissionais que compõem a equipe de Segurança do Trabalho. Veja:

Médico do trabalho – CBO 0-61.22

O médico do trabalho controla as condições de saúde dos empregados através da execução de exames médicos periódicos e da solicitação e interpretação de exames complementares. Também é uma responsabilidade dele detectar prováveis danos à saúde em decorrência do trabalho executado pelo colaborador e sinalizar à diretoria da empresa sobre a possibilidade de mudanças nas atividades para atenuá-los.

Enfermeiro do trabalho – CBO – 0-71.40

O enfermeiro do trabalho estuda as condições de segurança com o intuito de identificar carências no campo de higiene e melhoria do trabalho e realiza atendimento ambulatorial adequado aos empregados no local. Além disso, é de sua competência executar planos de proteção à saúde dos empregados e programas de educação sanitária, propagando conhecimento e estimulando a adoção de hábitos saudáveis para a prevenção de doenças.

Técnico de Segurança do Trabalho – CBO 0-39.45

O técnico de segurança do trabalho analisa as condições, métodos e processos de trabalho e inspeciona equipamentos e instalações da empresa, buscando identificar riscos de acidentes e estabelecer normas de segurança. Ele deve sempre informar à empresa sobre os perigos existentes no ambiente de trabalho e sugerir medidas para eliminá-los.

O técnico também tem como uma de suas principais funções promover treinamentos para os colaboradores da empresa sobre medidas de prevenção de acidentes para que eles saibam como agir em caso de emergências.

Engenheiro de Segurança do Trabalho – CBO 0-28.40

O engenheiro de segurança do trabalho realiza a aplicação de dispositivos especiais de segurança, como vestuário, máscara e óculos de proteção, entre outros. Ele também deve examinar instalações em geral e processos de fabricação adotados pelos funcionários com o intuito de determinar as medidas que a empresa precisa tomar no campo da prevenção de acidentes.

Quais são as normas e leis que regem a Segurança do Trabalho?

A legislação de Segurança do Trabalho é definida por normas regulamentadoras (NR’s), que direcionam as empresas em relação à adoção de ações e obrigações. O descumprimento delas pode acarretar à empresa algumas punições previstas na lei. Veja aqui quais são as NR`s aprovadas e vigentes.

É muito importante contar com uma empresa terceirizada e especializada na adoção das medidas exigidas por lei para constituir uma equipe de Segurança do Trabalho. Busque parceiros especializados para cuidar desse aspecto tão importante para a sua empresa!

E então? Gostou desse artigo? Compartilhe-o com os seus amigos nas redes sociais!

5 dicas para não pagar danos morais por perda de capacidade laborativa

5-dicas-para-nao-pagar-danos-morais-por-perda-de-capacidade-laborativa15806-870x400.jpg

Hoje, as empresas estão preocupadas em lucrar e acabam deixando de tomar alguns cuidados com os funcionários. É necessário que o empresário esteja atento, para que não haja a perda laborativa dos seus colaboradores, o que pode ensejar processo judicial por dano moral.

Isso significa que as empresas precisam estar vigilantes em relação à saúde e ao bem-estar dos funcionários, para evitar acidentes e lesões que venham incapacitá-los de realizar suas tarefas.

Antes, o que era tratado meramente como acidente de trabalho, e acabava resultando apenas no afastamento ou numa aposentadoria por incapacidade, hoje é entendido como perda da capacidade laborativa, resultante da “falta de cuidado” das empresas para com seus empregados, que podem propor uma ação judicial por danos morais, cujo êxito é muito frequente.

As empresas que desejam evitar essa situação precisam assumir uma série de medidas. Veja algumas delas a seguir.

Exija exames pré-admissionais

Antes da contratação do trabalhador, é necessária a adoção de algumas medidas preventivas pela empresa. O exame pré-admissional é uma delas e se faz fundamental para detectar doenças ou limitações laborativas preexistentes.

É preciso que o exame obedeça a critérios objetivos, pois na eventualidade de ser detectado algum problema de saúde que impeça a realização da atividade, ou que venha a agravar a condição do trabalhador, a empresa poderá avaliar a possibilidade de contratá-lo ou não.

Essas informações só podem ser conseguidas nessa etapa.

Avalie periodicamente a capacidade laborativa

Os exames periódicos são obrigatórios. Trata-se de obrigatoriedade a ser observada pela empresa. O funcionário necessita ser anualmente avaliado por um médico, a fim de se verificar  sua condição de saúde e se a atividade que exerce está lhe causando algum dano.

Se dos exames periódicos resultar a constatação de doença ou condição de saúde agravada pelo exercício da atividade na empresa, esta deverá encaminhar o empregado para tratamento médico especializado com brevidade.

Evite danos morais

A Medicina do Trabalho apresenta diversas orientações para cuidar bem da saúde do trabalhador, basta que a empresa as siga e adote procedimentos preventivos: palestras e ginástica laboral são bons exemplos dessas medidas.

As palestras servem para orientar os colaboradores sobre os cuidados com a saúde no exercício das atividades laborais, sendo que podem abordar temas variados, que vão desde os problemas de saúde propriamente ditos até sobre a forma de exercer as funções corretamente.

A ginástica laboral também pode ser uma medida bastante benéfica, pois proporciona ao empregado momentos de relaxamento entre as tarefas. É uma forma de tirar a sobrecarga física e até mental durante o período em que o trabalhador está na empresa e deve sempre ser orientada por um profissional habilitado.

Cumpra as normas

As NRs (Normas Regulamentadoras) servem para guiar o exercício de atividades específicas e também para melhorar a qualidade de vida do trabalhador.

Quando seguidas corretamente, as orientações das NRs levam benefícios tanto para a empresa quanto para o trabalhador. É necessária, para tanto, a orientação de profissional ou funcionário que conduza e fiscalize sua aplicação, para que não se tornem normas inócuas.

Terceirize atividades

A empresa sempre deve focar no seu negócio, sem esquecer dos seus trabalhadores, que são o instrumento humano para a consecução de seus objetivos. Uma forma de conseguir alinhar essas duas tarefas é terceirizar o serviço de medicina corporativa, de modo que a empresa esteja capacitada para cumprir todas essas etapas com sucesso.

Cuidar da capacidade laborativa dos colaboradores fará com que eles permaneçam saudáveis e tenham maior e melhor produtividade, pois é uma das formas que a empresa possui para valorizar o trabalho deles e incentivá-los, além de evitar processos por danos morais baseados em negligência e outros.

Sua empresa adota essas medidas preventivas? Deixe nos comentários sua opinião sobre essas dicas e tire suas dúvidas.

Entenda porque uma empresa segura tem melhores resultados

Usufruir do completo potencial e total dedicação da força de trabalho de seus funcionários é o desejo de toda instituição que queira obter os melhores resultados possíveis. Contudo, é importante considerar que época em que salário justo e o cumprimento de normas básicas asseguradas por lei bastavam ao trabalhador na hora de optar por um emprego já ficou para trás.